Alcatel Idol 4 Pro

A Alcatel iniciou nesta semana a pré-venda do seu novo smartphone Idol 4 Pro na Europa, que roda o sistema Windows 10 Mobile, aposta não muito bem-sucedida da Microsoft no segmento móvel.

O anúncio chama a atenção porque acontece logo após a Microsoft encerrar o suporte oficial para o Windows Phone 8.1, versão anterior do sistema móvel da companhia de Redmond, o que foi visto como mais um sinal de uma possível morte da plataforma Windows Phone em breve.

O novo Idol Pro 4 é basicamente uma versão melhorada de outro aparelho da Alcatel, o Idol 4S, que foi lançado no ano passado. As suas especificações incluem tela AMOLED de 5,5 polegadas, processador Snapdragon 820, 4GB de RAM e 64GB de armazenamento.

No entanto, chama a atenção o preço sugerido de 420 euros (cerca de 550 dólares), um valor relativamente alto, ainda mais para um aparelho que roda um sistema com participação muito pequena, quase nula, no mercado móvel, em comparação com os líderes Android e iOS.

Smartphone: Sony Xperia XA1 Ultra

Para quem gosta de uma novidade tecnológica na área da telefonia, o Smartphone da Sony, o Xperia XA1 Ultra é um prato cheio, ou melhor dizendo, é um aparelho cheio de tecnologia e recursos que surpreendem seus usuários.

Com um sistema Android mais avançado, o aparelho possui excelentes características.

A começar pela tela, encontramos 6” que apresentam 1920×1080 pixels de resolução, que oferece uma visualização incrível. Sem falar é claro das muitas funcionalidades que o aparelho possui, sendo um de seus destaques a capacidade de navegação na internet e de transferência de dados que se diferem de outros aparelhos devido a um sistema único chamado LTE 4G.

Mas de que adianta tecnologia de ponta em navegação e dados, sem uma memória compatível? Para o Xperia XA1 Ultra isso não é problema, afinal são 64 GB de memória interna, que ainda pode ser expandida por meio de cartão.

Como podemos ver esse smartphone da Sony é realmente um produto diferenciado e com poucos concorrentes compatíveis com seus recursos.

As câmeras são de alta qualidade, sendo 23 megapixels que permitem a gravação de vídeos de 3840×2160 de resolução, que apresentam imagens perfeitas em 4K, sem falar das fotos que possuem uma resolução melhor ainda sendo 5520×4140 pixels. Enfim, uma câmera que não compromete em nada a qualidade das fotos e vídeos, independente da luminosidade do ambiente, sempre com muita precisão no foco.

São qualidades se estendem também à câmera de selfies, que é a queridinha de todos. Com uma resolução de 8MP, as selfies ficam perfeitas.

E tudo isso está disponível em um aparelho absolutamente fino, pois são 8,1 milímetros de espessura.

O que também se destaca no Xperia XA1 Ultra é a sua beleza, pois com um design livre de bordas, tudo no aparelho tem um realce diferente. E o melhor é que seu tamanho se ajusta perfeitamente na mão de seu usuário.

Com toda certeza o Xperia XA1 será um fenômeno de vendas, já que a Sony já é uma marca consagrada por sua excelência e agora com toda essa oferta de tecnologia de ponta, os concorrentes com certeza vão passar o maior sufoco.

No que se refere às demais especificações temos uma bateria de 2.700 mAh, sistema Android 7.0 (Nougat) e CPU do tipo CPU: Octa-core.

Valor: Ainda não divulgado

Motorola G5 e G5 Plus – Valor, ficha técnica e novidades

Os novos celulares intermediários da Lenovo/Motorola, o Moto G5 e o G5 Plus, terão no Brasil os preços sugeridos de R$ 999 e R$ 1.499, respectivamente. Os valores foram confirmados pela empresa na manhã desta terça-feira (7), em São Paulo.

Os dois modelos chegam ao país com 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno. Lá fora serão vendidas versões com 3 GB ou 4 GB de RAM e 16 GB ou 64 GB de armazenamento interno, que não deverão vir para cá.

O Moto G5 Plus ainda contará com um carregador rápido de 15 W, que promete dar mais seis horas de uso médio de bateria em 15 minutos na tomada. O carregador do Moto G5 comum rende mais quatro horas de uso com os mesmos 15 minutos de carregamento. Além disso, no G5 Plus a bateria é fixa, mas no G5 é removível e chip telefônico fica na traseira do celular.

Moto G5 (à sestra) e Moto G5 Plus (à destra)

A Levono/Motorola aproveitou a Mobile World Congress (MWC), principal feira de telefonia do mundo que ocorreu na semana passada em Barcelona, para atualizar a linha Moto G. Já na quinta geração, a linha ganhou o nome de Moto G5.

Essa é a linha mais vendida no mundo e ajuda a marca em sua busca de ser a terceira maior do mundo — no Brasil já é a segunda maior.

O que tem de novo?

A Lenovo tomou a decisão curiosa de reduzir algumas configurações em relação à linha 2016. A tela ficou menor: nos Motos G4 e G4 Plus eram 5,5 polegadas, agora são 5,2 no G5 Plus e 5 no G5, ambas com resolução Full HD. Parece ser um indicativo que a tendência do retorno às telas menores, capitaneada pelo iPhone SE (de 4 polegadas), está crescendo.

O tamanho da tela menor tem uma justificativa. Os botões “voltar”, ir para tela principal e “ver todos os apps abertos”, que antes tinham comandos na tela, são agora feitos no botão do meio. Deslize da direita para esquerda para voltar, da esquerda para direita para ver os apps abertos, e pressione o botão para voltar à tela principal.

Os sensores das câmeras principais também caíram: de 16 MP (G4 Plus) e 13 MP (G4) no ano passado para 12 MP (G5 Plus) e 13 MP (G5) neste ano. Em compensação, a câmera do G5 Plus será Dual Pixel, isto é, receberá mais luz por cada pixel da foto, sendo 28% mais eficiente em luminosidade que a geração anterior. Além disso, o foco é 58% mais rápido que o do G4 Plus.

Outro “downgrade” na linha Moto G é a bateria do G5, que terá apenas 2.800 mAh, enquanto o G5 Plus mantém os 3.000 mAh da versão 2016. No ano passado, tanto o G4 quanto o G4 Plus tinham baterias de 3.000 mAh. Como as telas também reduziram e os processadores também foram atualizados –serão os Snapdragon 625 (G5 Plus) e 430 (G5)–, a empresa espera que a autonomia de bateria da linha seja mantida para um dia de uso médio.

O corpo de ambos os modelos melhorou o acabamento: agora são em metal, enquanto as versões do ano passado eram em plástico. A silhueta também ficou mais arredondada e a câmera na traseira ganhou um visual circular, bem parecida com a da linha Moto Z.

No mais, a linha manteve-se dentro do que se espera dos melhores intermediários atuais: Android 7.0 de fábrica, 2 e sensor de digitais em ambos –no ano passado só o G4 Plus tinha– e o Moto Ações, recurso da Motorola que responde a gestos para abrir a câmera ou ligar a lanterna rapidamente.

A nova linha Moto G5 terá como principais concorrentes o Zenfone 3 e 3 Max (Asus), na casa dos R$ 1.150 a R$ 1.500, mas o 3 Max tem bateria de 4.100 mAh. Há ainda os Galaxy J5 Metal e J7 Metal (Samsung), por em média R$ 900 e R$ 1.100, embora estes tenham apenas 16 GB de armazenamento.

Moto G5

Tela: 5 polegadas Full HD
Sistema operacional: Android 7.0
Processador: Snapdragon 430 octa-core de 64 bits (1,4 GHz)
Memória: 32 GB de armazenamento interno (cartão microSD de até 128 GB) e 2 GB de RAM
Câmeras: 13 MP (principal) e 5 MP (frontal)
Dimensões e peso: 144,3 x 73 x 9,5 mm; e 145 g
Bateria: 2.800 mAh

Moto G5 Plus

Tela: 5,2 polegadas Full HD
Sistema operacional: Android 7.0
Processador: Snapdragon 625 octa-core de 64 bits (2 GHz)
Memória: 32 GB de armazenamento interno (cartão microSD de até 128 GB) e 2 GB de RAM
Câmeras: 12 MP (principal) e 5 MP (frontal)
Dimensões e peso: 150,2 x 74 x 7,9 mm; e 155 g
Bateria: 3.000 mAh

Ficha técnica moto g 3 turbo

Pegade d curio 2017

Samsung Galaxy S8 – Detalhes e data de lançamento

De acordo com o site especializado em tecnologia VentureBeat, o próximo smartphone top de linha da Samsung, o Galaxy S8, pode ser lançado no final de março deste ano. A publicação trouxe ainda uma foto do lançamento.

Acredita-se que o Galaxy S8 chegará às lojas em 02 versões. A primeira versão teria tela de 5,8 polegadas e a segunda tela de 6,2 polegadas. Com essas dimensões, os smartphones seriam os aparelhos da linha Galaxy S com as maiores telas produzidas. Embora alguns tenham questionado a ergonomia do S8, as características não devem gerar problemas já que existem 83% de aproveitamento da parte frontal do aparelho.

É muito provável que o lançamento conte com o sistema operacional Android Nougat, Processador Snapdragon 835 ou um similar a linha Exynos. Essas características devem torna-lo até 11% mais rápido que o Samsung Galaxy S7.

Já no caso da eficiência energia do S8, espera-se desempenho enérgico 20% superior ao de seu antecessor. A bateria seria dotada de uma capacidade de 3.500 mAh. Segundo pesquisas, a duração da bateria de smartphones é um dos aspectos mais levados em conta no momento de decisão de compra pelos consumidores.

As imagens divulgadas do S8 permitem ver também que o smartphone manteve o conector padrão de fones de ouvido. Essa era uma das maiores dúvidas, já que concorrentes como o iPhone7, estão apostando em um novo tipo de tecnologia para essa função.

A câmera frontal do novo Galaxy deve ser de 8MP e a traseira de 12MP, no entanto, acredita-se que a principal inovação seria um elaborado sistema capaz de realizar busca visual e detecção de objetos que facilitariam a vida do usuário.

A principal aposta da marca chinesa talvez esteja no novo assistente virtual chamado de Bixby. Segundo informações divulgadas, este teria um botão inédito capaz de compreender comandos bem mais complexos do que o de seus concorrentes. Vale lembrar que essa função é importante, pois todas as marcas reconhecem que o futuro do mercado de smartphones está diretamente ligado aos assistentes de inteligência artificial.

As vendas do aparelho no mercado americano devem começar no dia 21 de Abril de 2017.

Honor 8 Lite – Smartphone ganha especificações, imagens e possível data de lançamento

O Honor 8 foi atualizado na última semana para o Android Nougat, tornando o aparelho da marca pertencente à Huawei ainda melhor. E para agradar o público que busca o design caprichado do Honor 8, mas com preço mais atrativo devido as especificações menos potentes, uma possível versão Lite do aparelho acaba de vazar.

O Honor 8 conta com tela de 5,2 polegadas com resolução Full HD, chipset Kirin 950 octa-core de 2,3 GHz, GPU Mali-T880 MP4, 4 GB de RAM, 32 ou 64 GB de memória, câmera dupla de 12 megapixels na traseira e frontal de 8 megapixels, bateria de 3.000 mAh e Android com interface modificada pela empresa.

Para a versão Lite, no entanto, é esperado que o mesmo painel Full HD de 5,2 polegadas seja mantido. O chipset, por outro lado, será o Kirin 655, uma solução mais fraca do que é encontrada no Honor 8. Aqui teremos 3 GB de RAM e 16 GB de armazenamento, praticamente as mesmas especificações do P8 Lite (2017).

O Honor 8 Lite deve manter a mesma bateria do modelo já lançado, mas trocará a entrada USB-C por uma mais tradicional microUSB. O responsável por vazar as imagens acima alega que o lançamento acontecerá em março, onde o Honor 8 Lite chegará com preço estimado de US$ 300 (aproximadamente R$ 942 em conversão direta).

Huawei ainda tem outros lançamentos da linha Honor aguardados para os próximos meses, como o Honor V9 que passou recentemente por certificação na China. Este aparelho será voltado para quem curte phablets, trazendo uma tela de 5,7 polegadas com resolução Quad HD, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento, câmera dupla e bateria de 3.900 mAh.

Entra no face lite

Gionee lança o M2017 – Smartphone conta com bateria de 7.000 mAh e preço assustador

Os rumores já apontavam para um novo smartphone da Gionee há algum tempo, sendo que no começo de dezembro um rumor dizia que o aparelho seria lançado hoje, 27. Agora, a empresa chinesa decidiu revelar o M2017, que conta com uma incrível bateria, design único e preço alto.

O aparelho apresentado pela Gionee é dedicado para os usuários que não se importam de gastar muito dinheiro para ter um smartphone único. Seu alto preço de US$ 1 mil (R$ 3,3 mil, em conversão direta) é mais do que o cobrado por smartphones como o iPhone 7 Plus de 256 GB ou o Galaxy S7 edge de 128 GB.

Além disso, suas especificações não justificam este alto preço. Ele conta com um chipset Snapdragon 653, que é considerado intermediário, o que garante um desempenho satisfatório, porém não o melhor. Para acompanhá-lo, a Gionee incluiu 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

gio2Seu destaque fica por conta da bateria. São 7.000 mAh que podem ser traduzidos em alguns dias de autonomia com uso moderado. Ela conta com tecnologia de carregamento rápido, porém não foi revelado o tempo exato que demora para a carga ser completada. Entre as especificações técnias, o Gionee M2017 conta com:

  • Tela AMOLED de 5,7 polegadas com resolução Quad HD (1440 x 2560)
  • Chipset Snadragon 653 com oito núcleos de processamento e clock de 1,95 GHz
  • GPU Adreno 510
  • 6 GB de memória RAM
  • 128 GB de armazenamento interno
  • Duas câmeras principais de 13 megapixels
  • Câmera frontal de 8 megapixels
  • Leitor de impressões digitais
  • Bateria de 7.000 mAh
  • Android 6.0.1 Marshmallow

Não foi revelado os países nos quais a Gionee irá vender o M2017 e por conta disso é impossível dizer com certeza se ele chegará no Brasil. Porém, levando em consideração o histórico da empresa, é bastante improvável que isso aconteça em algum momento. De qualquer forma, os usuários interessados podem utilizar meios para importá-lo, sendo que neste caso as devidas taxas serão incluídas, deixando o dispositivo ainda mais caro.

Galaxy Note 4: como resetar e restaurar as configurações de fábrica do smartphone? confira!

Resetar o Galaxy Note 4 pode ser um procedimento importante para os usuários do celular da Samsung. Com o passar do tempo, é comum que os smartphones comecem a apresentar alguns travamentos no Android e um dos principais motivos para isso é o excesso de arquivos que enchem a memória do aparelho.

Veja, abaixo, como resetar o Note 4 para restaurar as configurações de fábrica. Assim, além de esvaziar a memória, é possível que o smartphone tenha uma melhora de desempenho. Ao fazer o procedimento, todos os arquivos presentes no armazenamento nativo do telefone serão perdidos.

 

1. Acesse o menu principal, em seguida abra as “Configurações” e, depois, acesse “Fazer o backup e redefinir”.

2. Em seguida, clique em “Restaurar padrão de fábrica” e, na tela que abrir, toque em “Zerar dispositivo”.

zer3. Confirme que você deseja realizar o procedimento e toque em “Apagar tudo”. O telefone ainda avisa: “Todas as suas informações pessoais e aplicativos baixados serão apagados e não poderão ser recuperados”.

Ao finalizar o passo a passo, o Galaxy Note 4 iniciará o processo de restauração do aparelho. O sistema provavelmente irá reiniciar algumas vezes. Quando o processo estiver completo, o Note 4 apresentará a tela de boas vindas do Android.

Cuidados que se deve tomar quando for comprar um aparelho usado

A cada dia, inúmeras novidades de smartphones são lançadas no mercado consumidor. Assim, as pessoas estão sempre procurando ter melhores celulares, e vendendo o seu atual por um preço “camarada”. Porém, essas pessoas que irão usufruir desses telefones que já passaram por outros donos, precisam ficar atentos à alguns detalhes antes de fechar a compra.

1- Tela

A primeira coisa que observamos em um celular, é sua tela. Não é pra menos, pois dependendo do aparelho, o valor de uma nova tela pode ser superior ao do celular novo. Observe bem se os arranhões são apenas superficiais (as vezes, apenas a película está riscada e a tela principal do telefone pode estar em bom estado).

Resultado de imagem para tela de celular arranhada

2- “Corpo”

O corpo ou a carcaça é uma das primeiras coisas que se nota também. Observe se há botões danificados, arranhões e/ou rachaduras em todo o celular. É possível comprar uma versão falsificada da carcaça por um preço menor. Usuários geralmente usam capinhas e películas para proteger a estética do celular.

Resultado de imagem para carcaça de celular

 

3- Conectividade

Dependendo do aparelho e do uso, algumas entradas podem acabar ficando danificadas devido ao tempo ou mal uso. Teste todas as entradas e tenha certeza de que o problema não é no smartphone, pois cabos como carregadores e fones de ouvidos podem ser comprados facilmente por um baixo custo (porém, não possuem a mesma durabilidade e eficiência de um original). Também é necessário testar as conectividades sem fio, entradas de cartãoSD e chip.

 

4- Bloqueado

Existem dois tipos de bloqueio:

– IMEI: é o acrônimo de Mobile Equipment Identity (Identificação Internacional de Equipamento Móvel), esse número é único e corresponde a identificação no cadastro no banco de dados no registro de identidade de equipamentos. Os aparelhos roubados ou perdidos podem ser bloqueados na operadora de telefonia com o objetivo de dificultar a sua comercialização. É possível consultar se o aparelho está bloqueado informando o número de IMEI. O IMEI é exibido após a digitação dessa sequência de caracteres *#06#. Mas vale salientar que criminosos conseguem alterar facilmente o número do IMEI, e desbloqueá-lo para revenda.

– Segurança: O aparelho pode ser bloqueado com uma senha de acesso, nesse caso basta redefinir as configurações de fábrica para desbloqueá-lo. Esse tipo de proteção não é o suficiente para proteger o aparelho. Existem aplicativos que aumentam a segurança e dificultam o desbloqueio; no Android é possível bloqueá-lo pela internet e verificar a sua localização quando ele estiver conectado na rede. Alguns modelos de aparelhos contam com proteções nativas disponibilizadas pelos fabricantes, mas existem maneiras de desbloqueá-los. Se o aparelho com Android estiver com uma versão modificada do sistema, peça ao vendedor para que ele apresente o aparelho com a versão original de fábrica. O iPhone possuí um eficiente mecanismo de proteção vinculado ao iCloud, sem ter acesso a senha cadastrada ao pacote de serviços o aparelho fica inutilizado. E semelhante ao recurso existente nos dispositivos com o Android, os proprietários do iPhone conseguem visualizar a localização do aparelho quando ele estiver conectado na internet.

 

5- Falsificados

Constantemente, aparelhos são copiados atualmente e vendidos por um preço abaixo da média, assim como sua qualidade. É possível descobrir se você tem um falso smartphone através de alguns aplicativos que dão um diagnóstico sobre o celular, que pode ser comparado com as especificações de um celular original.

Resultado de imagem para smartphone original x falso

Além de tudo isso, você ainda pode estar comprando um smartphone roubado, mesmo ele estando na caixa lacrada, devido a constantes assaltos a lojas e cargas. O que, é considerado um crime. Tome cuidado quando for comprar um smartphone, seja ele novo ou usado. E nunca esqueça de observar todos os detalhes e se informar sobre tudo o que você tem direito.

Veja dicas incríveis para tirar as melhores fotos no seu smartphone

Se você está sempre registrando momentos, separamos algumas dicas que vão fazer suas fotos feitas com o smartphone ficarem ainda melhores. E só ter um celular na mão para poder tirar foto de qualquer coisa e de qualquer jeito. No começo da geração dos smartphones, a qualidade não permitia que as imagens ficassem tão interessantes, mas, atualmente, a qualidade das câmeras é tão boa que é possível realizar belos registros.

Veja como algumas atitudes simples podem fazer muita diferença na hora de tirar aquela selfie com seus amigos e colocar uma foto bem elaborada para colocar na web.

1. Foco

A primeira coisa a ser conferida quando se usa a câmera do celular é o foco. Se ele não estiver ajustado, não há chances da foto ficar boa. Primeiro, decida qual é o objeto da imagem que deverá ser destacado. Se ele estiver desfocado, toque em cima dele até que o ajuste seja feito.

Resultado de imagem para saiba como tirar otimas fotos com smartphones

2. Esqueça o zoom

O zoom das câmeras dos smartphones não é tão bom. Até que é possível aproximar a imagem com nitidez, mas o recurso não o suficiente para que a foto continue com a qualidade oferecida pelo smartphone. Uma alternativa é tirar a foto normal e depois recortá-la. Se ela estiver na qualidade máxima, ao ser diminuída, a qualidade permanecerá boa.

3. Não use o flash

Ao contrário dos que não têm noção de fotografia pensam, o flash não é um recurso muito útil. O brilho da luz vai iluminar apenas um local, deixando o resto mais escuro do que já estava, formando uma grande sombra em volta da imagem. Portanto, evite utilizá-lo.

4. Use a câmera traseira, não a frontal

Mesmo sendo a melhor opção para as tão famosas selfies, a lente frontal não tem a qualidade tão boa quanto a traseira. Não raramente, o sensor tem menos da metade da qualidade do sensor da câmera principal.

5. Experimente aplicativos de câmera

Existem alguns aplicativos de câmeras profissionais que ajudam o usuário a tirar fotos com mais qualidade graças a recursos como exposição, foco, entre outros. Para Android, a dica é o Camera FV-5 e, para iOS, o

Para as fotos ficarem incríveis, não podem ficar tremidas, não é verdade? Então, procure manter os braços próximos do corpo pra ter mais estabilidade.Bom, agora é só caprichar no clique.

Saiba porque as baterias do Galaxy note 7 explodem: Samsung responde

Como você sabe, o Galaxy Note 7 tem apresentado vários problemas com baterias que explodem. Você faz ideia do porquê isso vem acontecendo? Várias perguntas vêm sendo feitas com este tema, e a Samsung do Reino Unido respondeu com um comunicado:

“Baseado na nossa investigação, descobrimos que era um problema com a célula da bateria. Um superaquecimento da célula acontecia quando o anodo entrava em contato com o cátodo, o que é um erro muito raro no processo de produção”, diz a resposta.

Resultado de imagem para galaxy note 7 que explod

Por mais que os smartphones tenham evoluído bastante nos últimos anos, os módulos de bateria não conseguiram acompanhar todo esse avanço, ainda dependendo de componentes químicos altamente inflamáveis como, por exemplo, o lítio, que também possui um elevado potencial eletroquímico.

Quando uma bateria defeituosa superaquece, suas células se quebram, dando início a uma reação em cadeia, algo chamado de “fuga térmica”, uma das principais razões pelo qual ela explode. O problema pode ser engatilhado por um simples curto-circuito ou, como nesse caso, um defeito de fabricação.

A situação que envolve o tablet é tão séria, que até mesmo o órgão responsável pela regulamentação de voos e segurança dos passageiros nos EUA está cogitando banir o Galaxy Note 7 de embarcar nas aeronaves.

Mas eles afirmam que nunca houve relatos de ninguém que tenha se machucado em nenhuma parte do mundo e que quando acontece, é um caso isolado, apenas na bateria e não no aparelho.