Saiba como resolver o erro CE-30774-1 do PS4

O código de erro CE-30774-1 ocorre em alguns casos no PS4, quando o usuário tenta atualizar o console via pendrive. O bug é bem comum, mas tem pouca relação com o hardware, software já instalado no aparelho ou até mesmo rede. Ele ocorre quando há um problema com o arquivo de atualização baixado da Internet e utilizado via pendrive, como um “update offline”. Confira como resolver o erro CE-30774-1 no PlayStation 4, na maioria dos casos:

Como ocorre?

O erro CE-30774-1 ocorre quando o arquivo de atualização baixado da Internet, o “PS4UPDATE.PUP”, oferece algum tipo de problema, mais principalmente envolvendo o próprio nome com o que é transferido para o computador do usuário.

Acontece que, por uma explicação breve feita na página oficial do PlayStation, alguns usuários podem entender que o arquivo tem de apresentar este exato nome – “PS4UPDATE.PUP”. Dependendo do sistema operacional usado no computador, ele pode ou não disponibilizar a extensão “.PUP” como visível.

Como resolver? Em qualquer sistema operacional

1. Insira o pendrive no computador;

2. Abra a pasta correspondente do pendrive e o diretório onde está salvo o arquivo de atualização;

3. Verifique se o nome está correto e, se estiver errado, renomeie-o. Clique com o botão direito do mouse no arquivo e selecione “Propriedades” (no Windows) ou “Obter informações” (no Mac) para verificar.

O arquivo tem que apresentar o nome “PS4UPDATE.PUP” ao verificar as informações. Se estiver, por exemplo, “PS4UPDATE.PUP.PUP”, o erro vai continuar ocorrendo.

Soluções adicionais

Se não resolver, tente verificar se o arquivo está salvo na pasta correta dentro do pendrive. A ordem correta é sempre: “/PS4/UPDATE/PS4UPDATE.PUP”, onde a pasta “PS4” deve ser criada na raíz do disco externo. Além disso, é necessário que o pendrive esteja formatado em FAT32 pelo sistema.

PlayStation3 desbloqueado: É o que diz hacker americano

Um hacker americano, famoso por quebrar o código do aparelho de telefone celular iPhone, da Apple, ainda adolescente, disse à BBC que teria hackeado o PlayStation 3 da Sony.

George Hotz disse que ainda trabalha para aprimorar a técnica mas que irá divulgar os resultados em breve na internet.

Seu ataque permite usar jogos piratas ou softwares caseiros no PS3, considerado o único jogo de consoles que ainda não havia sido hackeado com sucesso, apesar de estar no mercado há três anos.

“Ele é supostamente impossível de se hackear, mas nada é impossível de se hackear”, disse Hotz.

  • Curiosidade

O americano afirma que levou cinco semanas para quebrar o código do PS3. Ele diz ter começado a estudar o sistema durante três semanas em meados do ano passado. Outras duas semanas no final do ano foram usadas para completar o ataque.

Hotz diz que hackeou o PS3 usando 5% de hardware e 95% de software.

“Você pode usar o hardware para injetar alguma insegurança no sistema e depois explorá-la”, afirma.

Ele diz ter sido motivado por curiosidade já que “honestamente, nunca joguei PS3”.

Um porta-voz da Sony disse que a empresa investiga a alegação e que ela irá se pronunciar uma vez que tiver mais informações.

Hotz tornou-se famoso em 2007, quando estava com 17 anos, ao abrir o código do iPhone, permitindo que o telefone pudesse ser usado por qualquer operadora e não apenas pela americana AT&T nos EUA.

Ele tem publicado desde então detalhes de outros hacks.

Sony anunciou novo PS3 com 160GB e 320GB

A Sony anunciou hoje que lançará nos EUA ainda este ano um novo modelo de seu console de videogames Playstation 3 com maior capacidade de armazenamento, permitindo que consumidores baixem mais jogos e vídeos.

O console contará com cerca de 33 por cento de espaço a mais no disco rígido que versões anteriores do aparelho, mas pelo menos um analista afirmou que o aumento da memória provavelmente não será uma grande atração para consumidores.

“No geral, não quer dizer nada. Todo ano, o preço do espaço de armazenamento cai, então o espaço médio de disco rígido de qualquer aparelho tende a aumentar”, disse o analista Daniel Ernst, da Hudson Square Research.

A Sony afirmou que os novos modelos do PlayStation 3 incluirão um com 320 GB de memória, que será vendido em conjunto com o pacote de games com sensores de movimento PS3 Sports Champions Move, a um preço sugerido de 399,99 dólares.

Já o modelo de 160 GB chega às prateleiras com o mesmo preço de varejo que o atual modelo do PS3, de 299,99 dólares.

A partir de outubro, a empresa também começará as vendas do modelo de 160 GB junto com o pacote Move na Europa, segundo anunciou a Sony em entrevista coletiva na Alemanha, na véspera da feira de videogames Gamescom.

Essa versão do pacote custará 299 euros (384,6 dólares), enquanto que a versão de 320 GB será lançada em 15 de setembro no continente europeu – mesma data que o lançamento do Move – por 349 euros.

Sony já trabalha em um “novo PSP”

O rumores sobre um novo portátil da Sony continuam e chegou a vez do Wall Street Journal afirmar que eles estão desenvolvendo algo grande, além de funções comuns de um portátil.

“A Sony está desenvolvendo um dispositivo compacto que partilha características de um portátil para jogos, e-book readers e funções de computadores portáteis, segundo pessoas familiarizadas com o assunto”, afirmou o jornal, embora não tenha ido tão longe para dizer se esse seria o sucessor do PSP.

Também há informações no artigo relacionadas a NTT, que pode estar em contato com a Sony e a Nintendo para incluir a tecnologia 3G em seus portáteis no Japão.

“Os fabricantes de videogames sabem que para máquinas portáteis de jogos darem o próximo passo para frente, eles precisam de comunicação wireless,” disse o presidente da NTT DoCoMo, Ryuji Yamada. “Estamos discutindo isso com vários jogadores.”

A Sony e a Nintendo ainda não se pronunciaram.

Desbloquear o PS4 custa 300 reais

Desbloquearam o Playstation 4, é o que parece. A dificuldade em desbloquear os novos consoles ocorre devido a uma maior integração com a nuvem e atualizações constantes. Por isso o desbloqueio estava ficando cada vez menos improvável. Entretanto o desbloqueio para a nova geração de consoles já está circulando entre as lojas de assistência técnica. Até agora apenas o desbloqueio que foi comprovado é o do Playstation 4 da Sony.

Essa informação vem através do site UOL Jogos – onde eles foram averiguar se o boato era verídico na rua 25 de março em São Paulo. Foi encontrado pela equipe do UOL pelo menos quatro assistências que afirmaram desbloquear o PS4.

De acordo com a pesquisa do UOL há dois métodos para destravar o console. Um dos métodos o vendedor dizia que “Colocamos um chip na placa do seu PS4, ligamos nosso laptop ao chip, formatamos o HD do videogame e copiamos os jogos. Depois disso, retiramos o chip e entregamos o aparelho”.

O chip no qual o vendedor menciona é o Raspberry Pi, o microcomputador em que pode ser usado para diversas operações, mas principalmente relacionadas à automação.

O funcionário ainda afirma que com um software especial em conjunto com o chip, os técnicos conseguem fazer você jogar qualquer game de PS4. Entretanto, o mais inusitado é que cai por terra um dos problemas mais graves de quem desbloqueava o aparelho: não poder jogar online. No PS3 e no Xbox era praticamente impossível jogar online alguns jogos. Com o novo método agora é possível usufruir do multiplayer e ainda poderá atualizar o console. O vendedor ainda diz que “nem a Sony saberá se você está jogando um game original ou não”.

O UOL de início achou que se tratava de um esquema bastante conhecido que é o das contas compartilhadas. A Sony oferece a possibilidade da conta do usuário ser compartilhada com até outros dois consoles. Com essa possibilidade um grupo de amigos pode atualmente comprar um jogo e dividir a conta em até três pessoas. Mas o vendedor garantiu que o método de desbloqueio não era relacionado a isso. O procedimento no modo geral leva em torno de três dias.

O segundo método que a equipe UOL encontrou e foi testado por eles tratava-se de algo mais técnico sobre a realização do procedimento. “O que fazemos é transformar um PS4 em um clone de outro PS4. O esquema copia [os dados] da BIOS e do processador e replica em outros videogames. Assim, tudo o que um PS4 comprar, pode ser copiado para outro. Esse esquema de clonagem é muito melhor que conta compartilhada, porque você compra cada jogo por R$ 30, R$ 35″, calcula o vendedor.

O preço que estão cobrando por esse desbloqueio é de R$300,00 e o vendedor ressalta que todos os dados contidos no HD do PS4 serão apagados, pois o disco rígido será formatado. Por isso tudo que estava instalado precisa ser baixado novamente na PSN.

O UOL deixou o console para ser desbloqueado e teve um prazo estipulado de até cinco dias para o trabalho ser executado. Ainda de acordo com o vendedor, estão chegando muitos aparelhos para que o procedimento seja feito. “Todo dia tem chegado uns 10 ‘Play 4′ pra fazer o esquema, aí tem uma fila “, disse o vendedor.

No dia em que o jornalista foi buscar o console ele ligou o PS4 e verificou que realmente haviam duas contas cadastradas. De acordo com o vendedor, fazem parte do destravamento e que elas não poderiam ser apagadas. Caso fossem apagadas todos os jogos contidos no HD também seriam deletados.

O vendedor durante os testes iniciou Call od Duty Advanced Warfare e o Fifa 15. Ambos os jogos rodaram perfeitamente. O desbloqueio do console é vendido com uma quantidade de jogos predeterminada, portanto caso o cliente queira algum outro jogo que está fora da lista, deve pagar R$50,00 por cada título.

O UOL ainda informou que testou 12 títulos, e alguns grandes nomes como “Call of Duty: Advanced Warfare”, “FIFA 15”, “PES 2015”, “Bloodborne” e “Mortal Kombat X”.

Até o momento sabemos que esse sistema de desbloqueio surgiu primeiramente na Rússia. A Sony, no entanto, foi procurada pelo UOL, mas decidiu não se pronunciar a respeito. O UOL jogos deixou à disposição da Sony o console desbloqueado para que a empresa estude o que acontece nesse procedimento.

Fonte: UOL Jogos

Como atualizar iphone réplica

PlayStation 4: aprenda como compartilhar informações e troféus nas redes sociais

ps4

1. No menu “Configurações” do console, vá à aba “PSN”;

2. Dentro dela, selecione “vincular a outros serviços”;

3. O carregamento demora um pouco. Aguarde. Depois, selecione o Facebook;

4. Em seguida, é hora de configurar a publicação, em “Publish Settings”;

5. Haverá três opções: “Publish Game Event Stories”, “Publish Trophy Stories” e “Who can see my posts on Facebook?”. As duas primeiras são para publicações de um histórico de jogos (Fulano jogou Fifa 14, por exemplo) e para posts de conquistas de um troféu (Fulano conquistou o Troféu X em Fifa 14, por exemplo). A outra é para definir para quem estas informações aparecem: Public (Público), Friends (Amigos), Only Me (Só eu).

Em seguida, todos os seus amigos e seguidores ficaram por dentro de todas as suas ações autorizadas na PSN.

PlayStation 4: aprenda como deletar uma conta de usuário no console

 

1. no menu principal do Playstation 4, mova o curso online grátisr para o lado direito até encontrar a opção “Configurações”, simbolizada por uma pequena caixa de ferramentas. Pressione X para abrir o menu.

2. na tela de configurações, busque pela opção “Restauração padrão de fábrica”, localizado na parte inferior do menu.

É importante seguir com cuidado os passos do tutorial, já que nesse mesmo menu é possível formatar o console, deletando todos os jogos, saves e conteúdo do HD.

3. agora encontre “Excluir usuário” (veja a foto) e pressione X para entrar.

4. com atenção, escolha o usuário que deseja apagar e pressione X. Tenha em mente que todos os jogos, saves e qualquer outras configurações daquela conta serão deletados permanentemente do console.

5. na tela de confirmação, certifique-se de que escolheu a conta certa a ser apagada e clique em “Excluir”.

6. mais uma confirmação. Caso esteja certo de que deseja apagar a conta, pressione X em “Sim”.

7. pronto, o perfil já foi removido do seu console.

Apesar de ter sido apagada do PS4, a conta ainda existe, e pode ser usada em novos aparelhos, ou até mesmo ser colocada novamente no mesmo console.USU

PCSX2 0.9.6 + Bios: Emulador Playstation 2 no seu computador

Playstation 2 + Bios, o segundo console de videogame da Sony, foi lançado em 2000 e explodiu em sucesso no mundo todo rapidamente. Além de trazer o nome Playstation, que há alguns anos já era considerado o melhor videogame do mercado, esta segunda versão não ficava atrás da primeira, e também dava um banho de superioridade na concorrência.

O sucesso do console foi muito superior ao dos concorrentes Game Cube e Dreamcast, que juntos venderam menos de um terço do número de unidades de Playstation 2 vendidas mundialmente. Dominando todo o mercado, o console logo tornou-se extremamente popular.

  • PCSX2

PCSX2 é um emulador de Playstation 2 que visa permitir aos fãs do videogame jogá-lo no computador. Entretanto, para poder utilizá-lo é necessário ter em seu computador o arquivo da firmware do videogame.
Continuar lendo PCSX2 0.9.6 + Bios: Emulador Playstation 2 no seu computador

Baixar Emulador de Playstation 1: PS1

Um super emulador totalmente grátis e em português especialmente para usuários do nosso site, veja também para plataformas Android e iOS.

  • Tamanho do livro, eBook, vídeo aula ou arquivo para baixar: 1 MB
  • Idioma: Multi – inclui o português do Brasil
  • Sistema operacional: Android, iOS, Windows Phone, Windows 7,8 e o novo Windows 10 Windows 98/2000/XP/Windows 7
  • Licensa: Freeware
  • – (Nova versão – 2010) + Plugins (coloque a pasta “plugins” dentro da pasta do emulador.

Vídeos Relacionados: Como Configurar o Emulador

Confira também o Emulador para PS2 Completo

Como baixar emulador para windows phone 8 1

Emulador ps1 para windows phone

Chávez diz que PlayStation é um veneno e leva as crianças para a “estrada do inferno”

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que o videogame PlayStation é um “veneno” e leva as crianças para a “estrada do inferno” que é o capitalismo.

No pronunciamento realizado neste domingo (17) durante o programa “Alo Presidente”, ele também, disse que “estes jogos PlayStation ensinam a matar”. “Em um deles, colocaram a minha cara e o objetivo era matar o Chávez”, esbravejou.

O presidente classificou os games que “explodem bombas em cidades” como produto dos países capitalistas que querem semear a violência para vender suas novas armas para as crianças. “Esses países promovem a necessidade por cigarros, drogas e álcool para que possam vender para elas. O capitalismo é a estrada para o inferno”, afirmou.

Em vez de ter esses jogos, Chávez recomenda a produção de jogos educacionais. Parlamentares venezuelanos criaram uma lei em outubro passado que proíbe a venda de jogos violentos, com pena de reclusão por até cinco anos.